Polícia

Homem é indiciado pela Polícia Civil por praticar estupro de vulnerável contra a própria enteada em Campos Lindos

A Polícia Civil do Estado do Tocantins, por intermédio da 36ª Delegacia de Polícia de Campos Lindos, concluiu nesta terça-feira, 6, as investigações referentes à prática de crime de estupro de vulnerável, perpetrado contra uma criança de apenas seis anos de idade.

Segundo o apurado, no dia 05 de dezembro de 2020 a mãe da vítima saiu para uma festa juntamente com o seu companheiro e padrasto da vítima, e ao retornar para casa, a mãe da criança notou que ele demorou a deitar-se na cama. Ao verificar a cama da sua filha que ficava ao lado da do casal, percebeu que seu companheiro, de 22 anos, estava sem roupas e por cima da sua filha, momento em que acionou a Polícia Militar e ele foi preso em flagrante.

Durante as investigações foi realizado o depoimento especial da criança, que revelou que o seu padrasto havia tirado a sua calcinha e tocado em seu órgão genital, aproveitando-se do fato de ambos dormirem no mesmo quarto. A mãe da vítima afirmou ter flagrado o seu companheiro nu e entre as pernas da sua filha, e que ao acender a luz do quarto percebeu que a criança estava nua.

O delegado-chefe da 36ª Delegacia de Campos Lindos, Luís Gonzaga da Silva Neto, concluiu o inquérito policial e indiciou o indivíduo pela prática, em tese, do crime de estupro de vulnerável, pois praticou ato libidinoso com menor de 14 anos, conduta esta majorada por ser padrasto da vítima.

Importante ressaltar que o estupro de vulnerável é crime hediondo previsto na Lei nº 8.072/1990 (Lei de Crimes Hediondos). O indiciado teve a sua prisão em flagrante convertida em preventiva, e, desde a época dos fatos encontra-se custodiado na Casa de Prisão Provisória de Araguaína – CPPA.
O caso foi encaminhado ao Poder Judiciário para as medidas cabíveis.